48,7% dos investimentos previstos no PAC já foram executados

23/02/2013 12:59

Numa semana em que, virtualmente, foi dada a largada para a campanha eleitoral de 2014, o Governo divulgou dados que darão base ao discurso que a presidente Dilma Rousseff é boa gerente. Na metade de seu mandato, já foram executados 47,8% dos investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) previstos para o período de 2011 a 2014. Foram R$ 472,4 bilhões em investimentos no período.


Grande parte desses empreendimentos, porém, já tinha superado as etapas mais sofridas da burocracia e estava em pleno andamento quando o mandato de Dilma começou. A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, explicou em Brasília que em 2010, ao final do mandato de Luiz Inácio Lula da Silva, todas as ações do PAC em andamento foram transferidas para o PAC 2, atualmente em execução. Ela citou como exemplo a hidrelétrica de Santo Antônio, que levará cinco anos para ser concluída.


Da cifra vistosa de R$ 472,4 bilhões, apenas R$ 48,4 bilhões, ou 10,2%, saíram do orçamento federal. A maior parte, R$ 151,6 bilhões, é de financiamentos habitacionais, empréstimos a serem pagos pelos mutuários. Outros R$ 128,9 bilhões são investimentos de empresas estatais e R$ 98,9 bilhões, aplicações privadas. Existem ainda R$ 36,3 bilhões do programa Minha Casa Minha Vida, R$ 6,4 bilhões de financiamentos concedidos ao setor público e R$ 1,8 bilhões desembolsados por estados e municípios. No total, o PAC 2 prevê investimentos de R$ 989 bilhões até dezembro de 2014. Originalmente, seriam R$ 955 bilhões.


Solidez fiscal


”O PAC segue garantindo os investimentos públicos necessários ao crescimento do País”, afirmou a ministra. Antes dela, o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, ressaltou a solidez da política fiscal brasileira.


A boa base econômica, declarou ele, contribui para que o Brasil seja o terceiro destino mais citado pelas empresas quando falam em ampliação de negócios Ele acredita que este ano será, “como 2010, um ano de recuperação”. Em 2010, a economia brasileira cresceu 7,5%. Este ano, o próprio Governo trabalha com algo na faixa entre 3% de 3,5%.


Miriam acredita que o Governo baterá este ano ”um novo recorde” de execução do PAC, ajudado pela adoção mais ampla do Regime Diferenciado de Contratação (RDC) pelos ministérios e também pelas administrações estaduais e municipais. (das agências de notícias)

 

ENTENDA A NOTÍCIA


O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) continua sendo a grande aposta do governo para manter a economia aquecida. O investimento total previsto até 2014 em infraestrutura chega à casa de R$ 1 trilhão.

 

Saiba mais


Dinheiro privado

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, disse ontem que o governo estuda medidas para aumentar a participação de bancos privados no financiamento de grandes obras de infraestrutura.



Sem detalhes

Augustin evitou dar detalhes sobre o novo mecanismo ao participar, ontem, do sexto balanço do PAC 2, mas sinalizou alguns caminhos que o governo pode adotar e disse que no momento apropriado serão indicadas as fontes de recursos.



Novas saídas

No Brasil, segundo ele, as taxas de juros de financiamento de curto prazo sempre foram maiores que as de longo prazo, por isso a dificuldade do setor privado. Estudamos novas saídas”, disse.

 

Números

 

1.479 quilômetros

De obras em rodovias concluídas


15 obras

Em aeroportos foram concluídas


52 Empreendimentos

Novos o setor de energia ganhou


19 Usinas eólicas

Entraram em operação


40% de pagamentos

A mais foram feitos ano passado


138 Obras

De drenagem foram selecionadas


3,5 Milhões

Receberam casa própria em 2012