Ex-diretor da CPTM tem US$ 1,2 milhão na Suíça, diz MP

08/05/2014 22:22

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) diz que empresas em nome do ex-diretor da CPTM Ademir Venâncio de Araújo têm cinco contas na Suíça com um montante de US$ 1,2 milhão. O dinheiro foi bloqueado pela Justiça da Suíça por ter origem suspeita. O ex-diretor é um dos investigados por ligação no cartel dos trens em São Paulo, como informou o SPTV.

De acordo com informações recebidas pelos ministérios públicos estadual e federal das autoridades da Suíça, além de Ademir, a esposa dele também aparece como responsável pelas cinco contas bancárias.

O advogado de Ademir Venâncio de Araújo disse que o cliente não tem contas no exterior.

Segundo o MP, ao menos outras nove pessoas são beneficiárias de contas naquele país. Todas  são investigadas por participar do suposto cartel formado para fraudar licitações de trens e Metrô, durante governos do PSDB, em São Paulo.