Justiça decide hoje quem será o candidato pelo PMDB

04/07/2012 04:16

Em meio à indefinição do quadro político do município de Ipu (294 km de Fortaleza), a Justiça do Ceará vai decidir, hoje, quem será o candidato do PMDB na cidade. Tanto o prefeito Sávio Pontes, quanto o vice-prefeito, Luiz de Gonzaga Timbó, ambos do PMDB, afirmam ser candidatos à Prefeitura Municipal.

 

Com mandado de prisão expedido em seu nome, no último dia 15 de junho, por causa do “escândalo dos banheiros”, Pontes fugiu e não participou da convenção que o homologaria para a sucessão municipal em Ipu.

 

Sete dias depois, afirmando constrangimento pelo envolvimento de Pontes nas denúncias, o presidente estadual em exercício do PMDB, Gaudêncio Lucena, decidiu compor uma comissão provisória no município, cujo presidente era Timbó, que decidiu anular a convenção realizada pelo grupo de Sávio.

 

Outra convenção do PMDB foi, então, realizada no município, no dia 30 de junho, homologando o nome de Timbó na cabeça da chapa do partido.

 

Ao deixar a prisão e ao voltar para o cargo de prefeito, porém, Pontes entrou com pedido de liminar no Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), solicitando a suspensão dos efeitos da última convenção. E conseguiu. Na última segunda-feira, o TJ-CE, concedeu a liminar em favor de Sávio.

 

O diretório estadual do partido já entrou com recurso contestando a decisão favorável ao prefeito. O resultado está previsto para hoje.

 

Além do PMDB, o PCdoB também sairá com candidato no município. O nome apresentado na convenção comunista foi o do empresário Sérgio Rufino.
Decisão
Por meio de seu advogado defesa, Flávio Jacinto, o prefeito confirmou a candidatura e disse estar “confiante” na manutenção da liminar.

 

Lucena, por sua vez, lamentou a decisão do Tribunal de Justiça e destacou que a decisão de intervenção do PMDB estadual foi tomada “para resguardar a legenda e para que, durante a campanha, não seja acusada desses atos divulgados pela imprensa como ilícitos”.

 

O vice-prefeito, que chegou a assumir o comando de Ipu por seis dias, disse que o diretório estadual do PMDB “vai recorrer quantas vezes forem necessárias” para manter a sua candidatura ao Executivo municipal.