Pacto irá reduzir em dois meses o atual ano letivo na rede municipal

08/02/2013 15:17

 

O secretário da Educação de Fortaleza, Ivo Gomes, anunciou ontem um pacto que reduz em dois meses o atual período letivo de 285 escolas da rede municipal de ensino.

 

O “Pacto de Responsabilidade Social e Pedagógica Pelos Estudantes da Rede Pública de Fortaleza” deve antecipar para 28 de fevereiro o fim do atual ano letivo, previsto originalmente para terminar em 29 de abril.


Uma reunião marcada para quinta-feira, 15, vai definir o calendário letivo de 2013 e as propostas de reposição do conteúdo dos dois meses que serão suprimidos. O objetivo do pacto é “viabilizar a regularização do calendário letivo, de modo a poder iniciar o ano de 2014 em data compatível com as outras redes escolares do estado do Ceará e do resto do País”, informa o texto.

 

A Prefeitura de Fortaleza diz que esse é o primeiro passo rumo à implantação das escolas de tempo integral.


Segundo Ivo Gomes, a reposição das aulas dos dois meses que serão antecipados será feita a partir do período letivo de 2013, com o aumento de uma hora/aula na carga horária diária de alunos do 1º e do 2º ano do ensino fundamental.

 

“É a fase crítica da educação porque é o ciclo de alfabetização, que precisa ser concluído com sucesso para que (o aluno) possa absorver os conteúdos que vão ser ministrados nos anos subsequentes”, justificou o secretário. Ainda sem detalhes do impacto financeiro, Ivo se limitou a dizer que a decisão elevará em 30% a folha de pagamento dos professores.


O pacto indica ainda que cada escola deverá apresentar, na reunião da próxima quinta-feira, “um plano para garantia da oferta das horas/aula necessárias ao cumprimento da carga horária anual mínima das turmas de 3º a 5º ano”.

 

O secretário disse que classes de 6º a 9º ano serão submetidas a três horas de atividade pedagógica do Mais Educação, programa do Governo Federal. “Isso é uma medida excepcional. Não pode ser de rotina. Estamos fazendo isso por conta de um passivo de seis anos de calendário escolar. Como estamos no começo de gestão, temos capital político e credibilidade”, afirmou.


A secretária da Educação do Ceará, Izolda Cela, assinou o pacto sob o argumento de “reorganização definitiva” dos calendários municipal e estadual.


O pacto foi assinado por entidades como o Conselho Municipal de Educação, o Sindicato de Professores e Servidores, a Ordem dos Advogados do Brasil, o Ministério Público Estadual e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.