Traslado sem data para ocorrer

08/01/2013 23:32
 
 

Segue a indefinição sobre a data em que o corpo da modelo cearense Camila Bezerra, 22 anos, chegará a Fortaleza. A jovem foi encontrada morta, na última terça-feira, 1º, na província de Guangzhou, na China. No dia seguinte, após apelos de familiares, o Governo do Estado informou que custearia o traslado do corpo da modelo ao Ceará. Porém, até ontem, o Consulado-Geral do Brasil naquele país não informou a data em que o transporte ocorrerá, sob a justificativa de que os chineses comemoram até hoje o feriado prolongado de Réveillon. A expectativa é de que o corpo chegue a Fortaleza no decorrer da próxima semana.

 

Ontem, a assessoria de imprensa do Ministério das Relações Exteriores informou ao O POVO que o Itamaraty não divulgará qualquer informação sobre o caso para preservar a privacidade das pessoas envolvidas. Além disso, foi destacado que o contato entre Governo e familiares será intermediado pelo consulado do Brasil em Guangzhou, conhecida como Cantão, onde Camila morava. Contudo, a mãe da jovem, Goreth Bezerra Salles, afirmou que ainda não foi comunicada sobre a data em que o corpo chegaria.


“Não sabemos de nada ainda. Lá, na China, ainda está tudo fechado, é feriado. Estamos sem informações. O Itamaraty ainda não nos procurou. Não estamos sabendo de nada”, afirmou Goreth.


Na madrugada do dia 1º, Camila Bezerra teria caído da janela do banheiro do apartamento onde morava, localizado no 14º andar do prédio. Pela manhã, o corpo da jovem foi encontrado pelas amigas brasileiras com quem morava. Ao serem informados sobre o caso, familiares e amigos de Camila promoveram campanha nas redes sociais para que autoridades financiassem o translado do corpo para o Brasil.


Ainda no início da tarde de quarta-feira, Goreth recebeu ligação do ex-ministro Ciro Gomes (PSB), irmão do governador Cid Gomes (PSB), informando que o Governo pagaria o traslado, que custará aproximadamente US$ 15 mil (cerca de R$ 30 mil). A medida foi comunicada ao consulado do Brasil na China por meio de nota encaminhada pelo gabinete do governador. (Thiago Paiva)