500 imigrantes são resgatados no mar da Indonésia

500 imigrantes são resgatados no mar da Indonésia

"Fomos alertados por pescadores de que barcos com pessoas estavam em apuros no mar, ao norte de Aceh. Enviamos equipes para o local que resgataram 469 imigrantes Rohingyas da Birmânia e Bangladesh. Há mulheres e crianças. Até agora, estão todos bem", informou o representante dos serviços de emergência da Indonésia para a agência de notícias francesa AFP.

Ainda segundo o serviço de emergências, o grupo foi levado para um centro de detenção, situado a norte da província de Aceh, onde a polícia e oficiais dos serviços de imigração vão investigar o caso, incluindo as motivações desta viagem.

"Um dos imigrantes, que falava malaio, contou que o agente [que organizou a viagem] disse que estavam na Malásia e que deviam nadar até à praia", explicou um outro responsável dos serviços indonésio, acrescentando que "alguns o fizeram", mas que mais tarde foram encontrados por pescadores que os informou de que estavam afinal na Indonésia.

Este responsável disse ainda que a bordo seguiam 83 mulheres, uma das quais grávida, e 41 crianças, algumas com menos de 10 anos, que precisaram de assistência médica.

Ao longo dos últimos anos, milhares de muçulmanos Rohingya têm tentado fazer a perigosa travessia por mar desde a Birmânia até ao sul da Tailândia.

O objetivo final da maioria destas pessoas é chegar até à parte muçulmana da Malásia, mas muitos acabam por cair nas mãos de traficantes de seres humanos, na Tailândia.

As Nações Unidas consideram que a comunidade Rohingya é uma das minorias mais perseguidas do mundo.

As autoridades estimam que haja cerca de 800.000 imigrantes Rohingya no Bangladesh que, nos últimos anos, têm sido alvo de violência sectária, levando à fuga de muitos deles.