Bandidos sitiam cidade, destroem banco e levam R$ 150 mil

Bandidos sitiam cidade, destroem banco e levam R$ 150 mil

Uma quadrilha composta por cerca de 20 a 30 homens, inclusive três mulheres, sitiou, ontem de madrugada, a cidade de Tamboril, no Sertão de Crateús, a 301 quilômetros de Fortaleza, até chegar à agência do Bradesco, onde praticou o assalto e deixou o prédio do banco totalmente destruído. Eles usaram bananas de dinamite e fugiram, segundo a Polícia, em pelo menos seis carros e motos levando o dinheiro. É o terceiro assalto a banco após a apreensão de 1,5 tonelada de explosivos, em Itaitinga, pela Polícia.

 

Ontem, antes de chegarem à agência, por volta das 2 horas, os assaltantes estiveram na Delegacia de Polícia do município, na rua Coronel Salustiano, onde se encontravam apenas três policiais militares, e metralharam uma viatura (Hilux), comumente usada pelo delegado em diligências policiais. Eles também estiveram no prédio da Pró-Cidadania, na rua Franklin Cavalcante. Lá também metralharam uma viatura (Hilux).


Durante a ação no Bradesco, os bandidos explodiram o caixa-forte, que na tarde do dia anterior, conforme a Polícia, havia sido abastecido com a quantia de R$ 500 mil. O major Paulo Tibúrcio, subcomandante do 7º Batalhão, de Crateús, se deslocou até Tamboril, à frente de 20 PMs, cerca de 30 minutos após o assalto. Ele disse ao O POVO que os assaltantes levaram R$ 150 mil, parte dos R$ 500 mil que estavam em uma janela do caixa-forte.


O restante do dinheiro ficou em três outras janelas, que não chegaram a ser atingidas pela explosão. O valor foi retirado por seguranças. Para isso usaram maçaricos para abrir as janelas. A Polícia apurou que os bandidos, durante a invasão à cidade, se dividiram. Uns ficaram em pontos estratégicos e outros em cruzamentos de ruas, como se estivessem bloqueando a entrada de possíveis reforços policiais.


Gritos


Alguns moradores da cidade, que preferiram não se identificar, disseram ao O POVO que ouviram assaltantes gritarem ao mesmo tempo, advertindo para que ninguém saísse de suas casas, porque o alvo deles seria apenas o banco.


Na Delegacia de Polícia e na Pro-Cidadania, ninguém ousou reagir. Segundo o major Paulo Tibúrcio, os bandidos estavam armados de fuzis, escopetas, pistolas e outras armas pesadas. Apesar de eles terem promovido disparos na cidade, ninguém, felizmente, ficou ferido.


A Polícia ainda não sabe a rota tomada pelos bandidos em fuga. Um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) foi acionado. O aparelho sobrevoou todo o Sertão de Crateús. Viaturas da PM também percorreram a região. A quadrilha, todavia, não deu pista do paradeiro.

 

ENTENDA A NOTÍCIA


A ação ocorreu 15 dias depois da apreensão de 1,5 tonelada de explosivos, em Itaitinga, feita pela Polícia. Na ocasião, três pessoas foram presas. Os explosivos, conforme a Polícia, eram vendidos para assaltantes. Essa já é a terceira ação contra banco ocorrida durante esse período.

 

Números


150 mil reais

Foi o valor que a quadrilha composta de 20 a 30 homens conseguiu levar da agência do Bradesco, em Tamboril. O banco havia sido abastecido na tarde do dia anterior com R$ 500 mil


37 ações contra bancos

É o total de casos registrados este ano contra bancos no estado do Ceará. O número fica bem próximo do registrado em 2011, quando
foram 44 ações.

 

Landry Pedrosa

ENVIADO A TAMBORIL