Campeão de jiu-jitsu reclama de dor no olho, é internado e morre em dez dias

Campeão de jiu-jitsu reclama de dor no olho, é internado e morre em dez dias

O lutador capixaba de jiu-jitsu Paulo Agrizzi, terceiro no mundo na categoria submission e vice-campeão sul-americano, morreu nesta terça-feira, vítima de uma misteriosa infecção no olho.

Natural de Guarapari (ES), o lutador foi enterrado na tarde desta quarta-feira, após velório que lotou a Câmara de Vereadores da cidade. Ele tinha 24 anos.

Seu pai, o fisiculturista Pepê Apolo, possui uma academia em Guarapari e é bastante conhecido na região. Durante o velório, mostrou-se muito abalado com a morte inesperada e até agora sem explicação do filho.

Tudo começou há 15 dias, quando Paulo começou a reclamar de dores de cabeça e no olho. A família levou o atleta a um hospital de Guarapari, onde o médico receitou um colírio. De nada adiantou. As dores se intensificaram e os médicos começaram a desconfiar que a causa poderia ser uma meningite.

O lutador foi, então, levado para Vitória, onde foi internado. Lá, os médicos fizeram tomografia e outros exames, chegando à conclusão que as dores eram resultado de uma infecção bacteriana no olho, que começava a se espalhar pelo cérebro.

Mas isso foi tudo que os médicos descobriram. Ninguém sabe qual bactéria provocou a infecção, nem como Paulo adquiriu a doença.

No início desta semana, o quadro de Paulo se agravou e ele foi levado para o CTI (Centro de Tratamento Intensivo). Na terça, o quadro evoluiu para morte cerebral. Além dos pais, Paulo deixa um irmão, Pedro, também lutador profissional de jiu-jitsu.