Chávez nomeia ministro acusado pelos EUA de ter ligação com o tráfico

Chávez nomeia ministro acusado pelos EUA de ter ligação com o tráfico

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, nomeou nesta sexta-feira como ministro da Defesa o general Henry Rangel Silva, acusado pelos Estados Unidos de participar do tráfico de drogas."Hoje torno pública sua designação como novo ministro da Defesa da República neste templo sagrado diante da Virgem de Coromoto", disse Chávez durante uma missa ao ar livre em Guanare, no estado Portuguesa (oeste), transmitida por rede de rádio e TV.

No mesmo ato foi nomeado o general José Gregorio Pérez Escalona como novo comandante da Aviação venezuelana."Vamos aplaudir o novo ministro da Defesa designado, Rangel Silva, e o novo comandante-geral da Aviação bolivariana, o major-general Pérez Escalona", completou.

 

Em 2008, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos congelou os bens de Rangel Silva - então diretor do serviço de inteligência venezuelano, Disip -, após acusá-lo de ter vínculos com a guerrilha colombiana Farc e o tráfico de drogas.

 

O militar foi promovido em 2010 a general em chefe, máximo grau militar na Venezuela, por disposição de Chávez dias depois de ter declarado em uma entrevista que os militares estavam "casados" com o projeto político do presidente, a quem juravam "lealdade completa".

 

Diante da polêmica que suas declarações levantaram na Venezuela, Chávez afirmou que Rangel Silva foi mal-interpretado e assegurou que o oficial está comprometido com um projeto "de país", não com uma pessoa.

 

O chefe de Estado participou nesta sexta-feira da eucaristia para agradecer por sua saúde, a qual, segundo ele, está completamente recuperada do câncer diganosticado em junho.