Chorão, do Charlie Brown Jr, é encontrado morto em seu apartamento

Chorão, do Charlie Brown Jr, é encontrado morto em seu apartamento

O vocalista Alexandre Magno Abrão, conhecido como Chorão, da banda Charlie Brown Jr, foi encontrado morto em seu apartamento, no bairro de Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo, na madrugada desta quarta-feira, 6.

O cantor foi encontrado desacordado pelo seu motorista, que telefonou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O delegado Itagiba Franco, responsável pelo inquérito que investigará a morte de Chorão, disse que o vocalista estava sendo procurado por amigos desde o meio-dia de ontem, quando o motorista foi ao local para busca-lo e não obteve resposta. Orientado pelo segurança do cantor, ele voltou durante a noite, mas não conseguiu contato com Chorão. Por isso, durante a madrugada eles decidiram arrombar o apartamento.

O delegado destacou que a morte pode ter acontecido da segunda para a terça-feira, 5. Ainda que os amigos tenham acionado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o corpo apresentava “sinais visíveis de que estava no local há algum tempo”. 

Às 5h18min, a Polícia recebeu chamado para averiguação de morte natural no apartamento do cantor. Ainda não se sabe o que provocou a morte de Chorão, que tinha 42 anos.

> Galeria de fotos: veja momentos da carreira de Chorão

Trajetória

Alexandre Magno Abrão, mais conhecido como Chorão, foi o vocalista e principal compositor da banda Charlie Brown Jr., formada em 1992, na cidade de Santos (SP). Nascido em 9 de abril de 1970, em São Paulo, ele teve uma infância difícil e se mudou para o litoral paulista na adolescência, em 1987. Foi durante a adolescência também que Chorão começou a andar de skate.

A carreira na música começou em um bar, em Santos, quando Chorão foi convidado a substituir um cantor que passou mal antes do show. A partir daí, Chorão conheceu Champignos, Renato Pelado, Marcão e Thiago Castanho, a primeira formação da Charlie Brown Jr..

 

"Fundei e batizei a banda com esse nome em 1992. Foi uma coisa inusitada. Trombei (literalmente) com uma barraca de água de coco que tinha o desenho do Charlie Brown, aquele personagem do Charles Schulz, mais conhecido por ser o dono do Snoopy. E o "Jr" é pelo fato de sermos filhos do rock", revelou Chorão. Ele foi o único componente da banda a permanecer por todas as gerações.

> Relembre a trajetória completa de Chorão.

O Charlie Brown Jr.

O CBJr começou a se apresentar no circuito Santos  e São Paulo, em 1993, quando conheceram Rick Bonadio, presidente da Virgin Records no Brasil, que se interessou pelo grupo e contratou. De uma fita demo, surgiu o primeiro disco da banda “Transpiração Contínua Prolongada”, em 1997, que emplacou sucessos como “Tudo que ela gosta de escutar” e “Proibida pra mim”.