Criança símbolo do PAC tem morte suspeita

Criança símbolo do PAC tem morte suspeita

O menino Christiano, criança que emocionou o país em 2008, ao abraçar o então presidente Lula no lançamento das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), em Manguinhos, morreu no dia 3 de julho, aos 15 anos, no mesmo lugar onde ficou famoso e passou a ser chamado de Lulinha. Christiano foi tido como o símbolo da esperança nas obras do PAC. Ele foi enterrado no Cemitério de Inhaúma, Zona Norte do Rio, de acordo com informações do Extra.

Segundo o laudo do IML, consta informação sobre uso de drogas. Sua irmã do meio, Sthephanie Leah, de 14 anos, está grávida. A caçula, Milhena, tem 12 anos. Todos abandonaram a escola.

O garoto, que aos 9 anos dizia que queria ser pedreiro, por não conhecer outra profissão. A foto de Christiano nadando em uma poça, num vazamento da Cedae, saiu na capa do EXTRA, e a imagem do menino foi suficiente para comover Lula, que fez questão de conhecê-lo no comício de inauguração das obras. “Todos me dizem para eu não me culpar, que eu fui uma heroína. Fiquei sozinha com meus três filhos quando o Christiano tinha 3 anos e as meninas eram bebês. Eu reformei esse apartamento todo, comprei geladeira nova, duas televisões, arrumei o banheiro. A gente nunca acha que isso vai acontecer na vida da gente. O Christiano era um menino bom, me respeitava. Nunca me respondeu”, conta a mãe de Christiano, a faxineira Bianca Pereira, de 35 anos.

Fonte: Notícias ao Minuto