Estátua da índia Iracema de Messejana está pintada de verde

Estátua da índia Iracema de Messejana está pintada de verde

José de Alencar descreve a índia Iracema como “a virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna e mais longos que seu talhe de palmeira... Mais rápida que a ema selvagem, a morena virgem corria o sertão e as matas do Ipu…” Contrariando a descrição do autor, a escultura da índia na lagoa de Messejana, tomando banho de cuia, foi pintada de verde da cabeça aos pés.

 

O fato deixou indignado o motorista Moacir Filho, 54, ao passear com a esposa nas margens da lagoa: “Eu achei um absurdo. Isso é um patrimônio histórico. A cor dela era linda, prateada, parecida com a pele”, afirma. Ele conta que até ligou para a Secretaria Executiva Regional (SER) VI para saber o que motivou a decisão e foi informado que se tratava de uma das ações para a Copa do Mundo de 2014.

 

O técnico de contabilidade Paulo Gadelha, 44, aprovou o novo layout. “Comparado com antes, melhorou. Ela estava muito estragada. E acho que o verde combina com a lagoa e as árvores”, avalia.


O responsável pelo banho de verde na índia é o artesão Costa Neto, 45, que também participou da confecção da estátua em 2004. Ele conta que a obra original tinha um tom esverdeado e só depois foi adotado o prata. Para os insatisfeitos, ele lança o desafio: “Qual a cor que as pessoas querem? Elas têm que sugerir. E teve muita gente que elogiou a mudança”.


Costa Neto afirma uma tinta especial foi utilizada, que protege a estátua da ação dos pichadores. “Basta molhar com água e passar um pano com sabão que a sujeira sai”. Os trabalhos de pintura se iniciaram no dia 7 de dezembro e se estenderam por 13 dias. Foram necessários 70 litros de tinta das cores verde e platina (base) e uma equipe de oito pessoas. Como a estátua fica dentro da lagoa, foi preciso utilizar balsas, cordas e andaimes para fazer o serviço.


A SER VI nega, por meio da assessoria de imprensa, que o restauro e a cor da tinta tenha algo a ver com a Copa de 2014. O órgão também informa que o motor, responsável pelo bombeamento da água que cai da cuia e banha a estátua, será reativado. E a lança roubada será recolocada.


O monumento foi inaugurado em 1º de maio de 2004 e é considerado um dos símbolos de Messejana. A estátua tem 12 metros de altura, o equivalente a um prédio de quatro andares, e pesa 16 toneladas, com estrutura de aço revestida por uma resina especial.

 

Jornal O Povo, 28/12/11.