Luto: Aos 66 anos, José Wilker morre no RJ

Luto: Aos 66 anos, José Wilker morre no RJ

SÃO PAULO - Morreu neste sábado (5), aos 66 anos, o ator, diretor e crítico de cinema José Wilker.

De acordo com a Globo News, o artista estava em sua casa, na zona sul do Rio de Janeiro, com a companheira, a jornalista Claudia Montenegro, quando foi vítima de um infarto fulminante.

Com uma extensa lista de trabalhos no teatro, na TV e no cinema, o veterano deixa duas filhas: Isabel e Mariana.

O último papel do famoso nas telinhas foi como o Hebert de "Amor à Vida" - trama antecessora de "Em Família" na TV Globo.

Informações sobre o velório ainda não foram divulgadas.

Carreira

José Wilker nasceu em 20 de agosto de 1947, em Juazeiro do Norte, Ceará. Sua mãe, Raiumunda, era dona de casa. Já seu pai, Severino, era caixeiro viajante.

Aos 19 anos, o então jovem resolveu ir viver no Rio de Janeiro, onde começou a se dedicar inteiramente ao teatro.

Entretanto, sua trajetória em cima dos palcos teve início no Movimento Popular de Cultura (MPC) do Partido Comunista, onde dirigiu espetáculos pelo sertão e realizou documentários sobre cultura popular.

O artista ganhou espaço na TV Globo em 1972, quando estreou como ator em "Bandeira 2".

Em seu currículo, o veterano acumulou 28 novelas em sua trajetória na emissora carioca.

No cinema, Wilker atuou e dirigiu 49 longas ao todo, incluindo "Chica da Silva", "Bye Bye, Brasil", "O Homem da Capa Preta" e "Guerra de Canudos".