Mobilização grega para batizar o governo

Mobilização grega para batizar o governo

ATENAS, 1 dez 2011 (AFP) -Milhares de pessoas começaram a se manifestar nesta quinta-feira, em Atenas, à margem de uma greve geral contra as medidas de austeridades que abalam o país há dois anos e que devem continuar de acordo com a vontade do novo governo de coalizão.

Até a metade do dia, a polícia contabilizou 17.000 manifestantes em Atenas e 6.000 em Salonique, no norte do país, em passeatas sob os slogans "Não ao orçamento de austeridade" e "Não, mais uma vez não, é necessário que os culpados da evasão fiscal paguem".

A imprensa ressalta, contudo, que esta mobilização é bem menor do que a de outubro, quando mais de 125.000 pessoas se manifestaram por todo o país durante uma greve geral de dois dias. Neste meio tempo, o primeiro-ministro socialista, Georges Papandreu, foi retirado do poder e substituído por uma aliança governamental socialista-direita.

"A paciência das pessoas está chegando ao fim. (...) Existe uma grande tristeza e raiva que eles vão expressar em breve, eu espero que seja de maneira incontrolável", declarou Ilias Iliopoulos, vice-presidente do sindicato dos funcionários Adedy à rádio Flash.

Nesta quinta-feira, a greve foi aderida essencialmente pelo setor público, apesar do apelo englobar o setor privado.

É a sexta greve geral desde o início do ano, a primeira para o governo do ex-banqueiro central, Lucas Papademos.

Todos se esforçam para aplicar as medidas de austeridade ditadas pela Eurozona e FMI em troca do apoio financeiro ao país.

Desde o pedido de resgate feito em maio de 2010 pela Grécia, os sindicatos realizaram 14 greves gerais no total.

A Adedy denuncia os cortes salariais e a demissão prevista de 20.000 pessoas até o fim de dezembro. A supressão de postos de trabalho no setor público pode chegar a 150.000 até 2013.

A tropa de choque ocupou as ruas da capital para evitar incidentes.

Um conselho de ministros deve se reunir no fim desta tarde para preparar a reunião de cúpula do 8 e 9 de dezembro e discutir o projeto de lei para aprofundar as medidas de austeridade.