Mortos em deslizamentos ou alagamentos em Petrópolis chegam a 31

Mortos em deslizamentos ou alagamentos em Petrópolis chegam a 31

 

O número de mortos em deslizamentos e alagamentos chegou ontem a 31 em Petrópolis, Região Serrana do Rio de Janeiro. Foram encontradas mais três vítimas da chuva que atingiu a cidade no início da semana. Os três corpos localizados são de homens e estavam no mesmo bairro, Quitandinha, o mais atingido.


Ao menos um morador continuava desaparecido, e bombeiros prosseguiam com as buscas.


De acordo com a Prefeitura, 14 dos 44 feridos seguiam nos hospitais. Internados em unidades de terapia intensiva (UTIs), quatro estão em estado grave. O total de desabrigados ou desalojados caiu de 1.463 para 1.237.


Entre os mortos, estão uma filha e dois netos do pedreiro Jamil Luminato, de 53 anos, que mora no bairro Independência. Em 31 de dezembro de 1981, após precipitações atmosféricas que mataram 67 habitantes da cidade, Luminato foi fotografado carregando bebê que havia resgatado já morto.


Publicada na capa do Jornal do Brasil do dia seguinte, a foto rendeu o Prêmio Esso, o mais importante do jornalismo brasileiro, ao repórter-fotográfico Carlos Mesquita. (das agências)