Nova casa do basquete

Nova casa do basquete

Enfim, o único representante do Ceará e do Nordeste no Novo Basquete Brasil (NBB) poderá utilizar as instalações do maior ginásio de Fortaleza. O Paulo Sarasate abre suas portas hoje para o jogo entre o SKY/Basquete Cearense contra o Flamengo, do Rio de Janeiro.


A estreia do ginásio Paulo Sarasate na competição será em grande estilo. Foram distribuidos nove mil ingressos para a partida de hoje, que terá início às 16 horas. Assim, a expectativa é que o ginásio esteja lotado para empurrar o time cearense para um vitória diante dos cariocas.


“Era um compromisso que tínhamos desde que o projeto começou, de mandar os principais jogos neste ginásio”, avalia o técnico Alberto Bial, que foi um dos principais incentivadores para que os reparos no ginásio fossem executados, a fim de receber jogos do NBB.


Pelo interesse demonstrado pela torcida na busca pelos ingressos desde a última quarta-feira, dá para se ter uma ideia da festa que promete ser realizada, hoje à tarde, no ginásio Paulo Sarasate. Todos os ingressos disponíveis foram distribuídos. Para entrar no ginásio é preciso entregar o bilhete e um quilo de alimento não-perecível.


Alberto Bial é um entusiasta quando vê a reação da torcida nas arquibancadas a cada jogo. Até então, as partidas vinham acontecendo apenas no ginásio da Unifor, que tem capacidade para cerca de três mil pessoas. Agora, no Paulo Sarasate, a possibilidade é de um fluxo ainda maior de torcedores a cada jogo. “Temos um sentimento de orgulho muito grande somente por termos conseguido um ginásio desse porte já nessa fase de vida do time. Estamos colocando em prática o que havíamos planejado. E será muito bom jogar contra o Flamengo. Acho que, por isso, mais gente virá ao ginásio”, destaca o treinador do Basquete Cearense.


Reforma


De acordo com a Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Fortaleza (Secel), os reparos feitos no ginásio Paulo Sarasate custaram em torno de R$ 150 mil. O principal problema do ginásio era a cobertura, que apresentava vários pontos de goteira. Em jogos do Novo Basquete Brasil, o piso utilizado é especial e não pode ter contato com água. “Tínhamos que fazer este conserto para receber eventos de maior porte. Os custos da reforma ficaram a cargo da Secretaria Regional II”, destaca o secretário da Secel, Márcio Lopes.


Entre os serviços executados para que o ginásio pudesse sediar os jogos do Basquete Cearense estão a impermeabilização de todo o teto do ginásio que estava bastante desgastado, a reforma dos banheiros e vestiários de atletas e árbitros, reforma do sistema de iluminação e do som, a colocação do piso flutuante, aquisição de duas novas tabelas de basquete, a instalação do sistema wi-fi (internet sem fio) para o trabalho dos jornalistas e comissão técnica das equipes, além da revisão dos equipamentos de segurança do ginásio.


Com a reabertura do ginásio Paulo Sarasate para eventos esportivos com maior presença de público, Márcio Lopes se mostra otimista para que uma segunda fase da reforma possa ser iniciada até o próximo ano. “Queremos investir na modernização do ginásio. Transformar o Paulo Sarasate numa arena multiuso, que possa receber não só eventos esportivos”, diz. A outra fase da reforma ainda depende de realização de processo licitatório pela Prefeitura.