Que mentira, que lorota boa...

Que mentira, que lorota boa...
 

 


 

Quando o assunto é saúde, todo mundo tem uma boa receita pra dar; e se for relacionado a filhos, então, aí mesmo é que chove pitaco. De conselho em conselho, através de gerações, muita lenda vira fato, sem comprovação científica. E então passamos a acreditar que é verdade de tanto ouvir dizer: “foi a avó da minha avó quem disse” – e quem somos nós pra colocar à prova a sabedoria de um ancestral, não é?! Os cientistas, que não têm nada a ver com avó da gente, entretanto, colocaram em dúvida alguns desses mitos ligados à saúde. E explicaram porque alguns não têm nada a ver. Absolveram milhares de crianças que, como eu, mergulharam de cabeça na piscina depois de almoçar e sem esperar as “duas horas da digestão”. Quatro décadas pra me livrar desse trauma da infância!
 


 

Conheça esse e outros mitos inventados pelos nossos tataravôs e mantenha seus filhos longe deles.


 

CHOCOLATE DÁ ESPINHA. Meu filho adolescente até tem evitado o doce, mas a culpa das espinhas no rosto dele é mesmo dos hormônios. Medicamentos e questões de hereditariedade também podem ser causadores do problema em adultos e crianças inclusive, e não só adolescentes.
 

PASTA DE DENTE SECA ESPINHA. Essa eu não ouvia desde a minha adolescência, mas descobri que ainda é dita por aí. Acontece que a pasta de dente resseca a pele e dá a falsa impressão de melhora, mas o que ocorre é o contrário: ela pode irritar a pele ainda mais e aumentar a inflamação no local. O fato é que entre 12 e 18 anos, 80% das pessoas terá acne; antes e depois dessa idade o problema ocorre em quem tem pele oleosa ou usa algum tipo específico de medicação.
 

VITAMINA C E CAMA. O slogan vendido como antídoto infalível contra resfriado, infelizmente, é propaganda enganosa. A vitamina C é sim um antioxidante para equilibrar o sistema imunológico, mas não tem poder de prevenir o ataque de vírus da gripe. A reposição, quando indicada, atende pacientes com severa deficiência – marinheiros em alto mar por muito tempo, por exemplo – o que não é caso das crianças. Suplementos pra elas é gastar dinheiro à toa.
 


 

ASSISTIR TELEVISÃO NO ESCURO DEIXA MÍOPE. Ler ou assistir televisão à meia luz não causa esse tipo de prejuízo pra visão. Salvo algum tipo de acidente ou problema de saúde que comprometa os olhos, a miopia é hereditária e o bebê já nasce com ela.
 

SUCO DE BETERRABA É IGUAL CARNE. Muitas das crianças da minha idade passaram a infância tomando suco de laranja rosa por conta de uma moda na época de que beterraba seria um substituto à carne. As mães que tinham problema com filhos metidos a vegetariano (como eu) acreditaram na solução (depois reforçada por um slogan de certo alimento lácteo que se dizia equivalente a “um bifinho”). Tanta beterraba por nada: 1 xícara do vegetal tem apenas 0,8 mg de ferro, algo como 630 vezes menos nutriente que o bifinho de verdade.
 

GEMADA ABRE O APETITE. A explicação desse mito é improvável, mas o fato é que até dez anos atrás a gemada ainda fazia receita no café da manhã das crianças. O hábito diminuiu por conta da divulgação dos riscos causados pela higienização e refrigeração inadequadas do consumo de ovos crus, que podem estar contaminados com salmonela – bactéria que pode provocar diarreia e vômito e até levar à morte. Como as tais gemadas ainda eram preparadas com quilos de açúcar, foi mesmo a melhor coisa seu hábito de consumo ter sido enterrado com as gerações anteriores.

NADAR DEPOIS DE COMER DÁ CONGESTÃO. O argumento preferido dos pais para não deixar as crianças pularem na piscina depois do almoço parte de um fundo de verdade: a digestão consome energia do organismo e fazer um exercício físico pesado logo após se alimentar significa comprometer a energia para a digestão. Mas é só isso. A bagunça com água que as crianças fazem não tem nada a ver com prova atlética de natação, por isso, não faz mal algum.
 

ÁGUA COM AÇÚCAR ACALMA. Essa crença tem a maior cara de vó, não é? A criança cai, chora assustada e lá vem o remedinho... Mas o açúcar não tem nada desse poder sedativo, ao contrário, pois é fonte de energia para o organismo. A água adocicada pode é estimular a produção de serotonina – que no cérebro está ligado ao prazer. Além disso, um copo de água com açúcar é um gesto de carinho e isso, sim, acalma.


 


 

MANGA COM LEITE MATA. Não acho que as crianças de hoje acreditem nisso, mas na nossa infância, quem nunca? O mais engraçado é que picolé de manga podia não é?! Combinação saudável e supernutritiva para sucos e vitaminas pra criançada, era proibida antigamente. A razão disso foi pura (e preconceituosa) invenção do tempo dos engenhos de cana, para evitar que os escravos bebessem leite – alimento caro e reservado ao comércio e consumo dos brancos.
 

CAFÉ ATRAPALHA O CRESCIMENTO. Já se disse por aí, até no meio científico, que a cafeína fazia mesmo mal à saúde, até ela ser absolvida e provarem seus efeitos positivos pra memória e capacidade de concentração. Provavelmente o mito nasceu da explicação que a cafeína compromete a absorção de cálcio, nutriente ligado à formação dos ossos. Mas crianças, normalmente, querem tomar café com leite (como substituto ao chocolate em pó) e aí a quantidade é tão pequena que nem sequer interfere na retenção do mineral pelo organismo.

Fonte: MSN Estadão